Buscar
  • Ana Thomaz

A arte de viver a vida!

Depois dos três anos de jornada autopoiética que nos possibilitou criar um campo de sustentação para processos sempre ligados ao potencial da vida, seguimos esse ano de 2019 com vivências e experimentos sempre focados na arte de viver a vida.

A cada encontro mergulhamos na possibilidade da vida como obra prima e abrimos caminhos para chegarmos mais a fundo nessa superfície.


No mês de junho vivemos uma experiência cheia de camadas com Magno Antônio - @biodevida, que nos trouxe os tremores do TRE e a abertura de consciência com as criações do Mandala.


O TRE é uma técnica simples onde deitamos em uma posição que favorece os tremores do corpo que funcionam como auto-ajuste, gerando uma "limpeza" e a liberação de tensões e traumas que estão estagnados no corpo.

O acompanhamento de um terapeuta é essencial pois nessas liberações acessamos emoções e memórias ocultas, que estão disponíveis para serem integradas.


O Mandala é também uma técnica muito intuitiva onde expressamos livremente desenhos de mandalas que foram lidas por Magno, trazendo à consciência processos vividos pelo inconsciente, ao mesmo tempo que o próprio Mandala nos possibilita uma reorganização e alinhamento em nosso pensar, sentir e agir.


Magno conduziu tudo com muita maestria, confiança e generosidade em um envolvimento profundo com o grupo.


Para mim, o ponto forte de todo o processo foi a quebra de ideais, quando não buscamos curar a tristeza e sim poder olhar para ela bem de perto e permitir que todas as emoções componham nossa existência de modo saudável e a favor da vida.


Tudo foi potencializado com a presença de muita arte e ludicidade, que nos convidou a ampliar percepções.


Nesse encontro fomos brindados com performances difíceis de por em palavras por extrapolarem o convencional.


Barbara Francesquine - @bambolear, nos levou ao delírio com sua perfomance "Fio de Fogo" em uma dança hipnotizante tornando-se uma mandala de bambolês de fogo, acompanhado por Rodrigo Sestrem - @rsestrem, entre flauta, rabeca e presença, que seguiu noite a dentro nos levando em contato com o campo de criação ilimitado do ser humano.

Cantou, brincou, tocou instrumentos e não instrumentos, onde uma muleta virou flauta que tocou de baião a Bach.

Nos encantou com cordéis e histórias de gente que nos faz sentir alegria da existência da vida humana na Terra.


Isso tudo me da a sensação que tem algo muito especial acontecendo apesar de tempos tão contraditórios e esquisitos que estamos vivendo.


Cada encontro tem fortalecido o campo para o próximo, mesmo para os que não participaram de nenhum anterior, ao chegar aqui é acolhido por um ambiente seguro e um grupo com sérias tendências a reconhecer que somos efeitos de uma rede que faz com que todos nós sejamos interdependente relacionais.


Pessoas que cuidam do todo em si e de si no todo, diluindo a camada ilusória de separação que acreditamos existir.


E assim chegamos a possibilidade de um retiro de 7 dias que será sustentado por Meditações da Vacuidade, processos da Técnica Alexander e Silêncio.


O retiro será conduzido por Lucia Amaral, também conhecida por Cuca, por Guida Amaral e Ana Thomaz.


Nesse retiro da Arte de Meditar serão dias dedicados a experienciar o campo da Vacuidade que nos conecta com o paradoxo do vazio de onde surgem todas as coisas.

Será também, dias dedicados a integração da mente dualista e o despertar da mente paradoxal, ampliando e intensificando as percepções em todas as relações.


Não é necessário nenhuma experiência anterior, mas se quiser poderá acompanhar as aulas sobre a Meditação da Vacuidade que foram gravadas e estão disponíveis no canal do youtube do M.u.d.a.


Arte de Meditar

de 6 a 13 de julho

no M.u.d.a. em Piracaia - SP

custo de 550 reais incluindo alimentação e hospedagem


Para mais informações e inscrições, escreva para anavidaativa@gmail.com


Seguimos!






170 visualizações

Receba atualizações dos acontecimentos, vivências e experimentações do M.u.d.a.