Buscar
  • Ana Thomaz

O que aconteceu com Amalaya?

O que é um nome?



Me lembro que quando estava grávida do meu primeiro filho, senti o peso da responsabilidade em decidir o nome dele. Em uma conversa com um terapeuta escutei dele que o nome é feito pela experiência de vida. Ele me deu o exemplo do nome Caetano, que antes do Veloso era um nome ligado a português dono de padaria.

Assim, batizamos nossos filhos com nomes que nos veio a mente no dia do nascimento e o resto é por conta deles.

Foi com essa liberdade que surgiu o nome Amalaya, tomando vinho homonimo, e depois a grafia surgiu em um sonho.

E a vida cotidiana deu força e sentido para o nome Amalaya através de tantas experimentações, encontros, criações e descriações.

Desapegando do nome

Nos caminhos da meditação da vacuidade vimos a força que o nome conquista e o apego que sentimos por ele.

Então veio o atrevimento de pensar "e se mudarmos o nome Amalaya?" só o pensamento já abriu tanto espaço que seguimos adiante com a conversa e em pouco tempo surgiu o novo nome para chamar nosso sitio e nosso momento.

Então veio o ritual, as honrarias, a despedida e o espaço vazio.

E as boas vindas para M.u.d.a. - momentum último de atualização!

Que cumpra seu necessário para tornar-se desnecessário!!!

0 visualização

Receba atualizações dos acontecimentos, vivências e experimentações do M.u.d.a.